Rezem muito, enquanto existe esperança

Gosto de ensiná-los a rezar porque, rezando, estarão colocando o pensamento em Deus, Aquele que é nossa força, nossa esperança, nossa certeza e nosso caminho rumo à felicidade eterna. Meus amados, rezem, rezem muito, enquanto existe esperança.

08 de agosto de 1995

Versão áudio

Meus filhos,

Gosto de ensiná-los a rezar porque, rezando, estarão colocando o pensamento em Deus, Aquele que é nossa força, nossa esperança, nossa certeza e nosso caminho rumo à felicidade eterna. Rezem comigo:

“Senhor Deus Onipotente, aqui estou diante da tua grandeza, como o minúsculo grão de areia diante do imenso oceano. Derrama, Senhor, sobre mim o teu amor e deixa-me afogar em tua misericórdia, morto para a vida terrena, mas vivo para te adorar na eternidade. Senhor Deus, Tu és o Criador de todas as coisas, e eu me orgulho de ser uma pequenina parte da tua criação. Por isso, bendigo-te e bendigo a minha existência, porque me deste com isso a oportunidade de te amar como um Pai. Altíssimo, faze brilhar em mim a tua vontade, para que todos percebam como são perfeitos os teus caminhos. Deixa-me ser levado por tua vontade como o caniço dobrado pelo vento, porque Tu conheces a força do vento e a fragilidade do caniço. Em teus caminhos insondáveis, permite que eu reconheça a tua mão que dosa a força do vento para que o caniço não se quebre. A minha escuridão se prostra maravilhada diante da tua esplendorosa luz, e pede, com humildade, o carinho da tua bênção paterna”.

Meus amados, rezem, rezem muito, enquanto existe esperança. Conversem com Deus da forma como estou lhes ensinando; Ele os ouvirá.

Obrigada por terem atendido ao meu chamado.

Referência: LOPES, Raymundo. Rezem muito, enquanto existe esperança. In: LEMBI, Francisco (Org.). Uma voz que fala aos meus ouvidos. 3 ed. Belo Horizonte: Magnificat, 2015. p. 180.

Os comentários estão fechados.