Banah: Pedra Angular

image_pdfimage_print

O que é a Pedra Angular?

Pedra Angular, do hebraico Banah, significa uma pedra de esquina, que nas construções antigas servia para alinhar toda a construção. Uma pedra angular na construção de um edifício seria a base sólida de que ele necessitaria para chegar às alturas almejadas sem cair.

“A pedra angular é um recurso literário usado na Bíblia para definir aquilo que falta à construção do ser do homem. A imagem é tomada da arquitetura. Naquele tempo a estrutura do arco de pedras superpostas, sem argamassa, para ficar estável, dependia de uma só pedra, a angular, a que transfere para o chão a força do peso vertical que sozinha ela suporta. Jesus quando se declara a ‘pedra angular’ quer justamente dizer que Ele é Aquele que une a força de cima, a Graça que vem de Deus e a transfere para o chão onde todos estamos. É o Cristo que usa esta imagem figurativa para dizer ser Ele o que recebe do Pai o poder e o transfere para os homens, na medida em que seremos nós os construtores de Seu reino em meio aos Homens.”

“Os construtores de Israel julgavam Jesus uma pedra inadequada para o tipo de construção que eles queriam. Deus o julgou perfeito para edificar a Igreja conforme a planta divina.”

Toda a espiritualidade que compõe a Obra Missionária (OM), formada pelo Céu, em Belo Horizonte, visa estabelecer uma estreita ligação entre ambos, a fim de prepará-la para uma ação firme, decidida e eficaz, que possa levar o maior número possível de almas ao Céu.

O Projeto Banah surgiu então do desejo de estender um importante elo entre o nosso Lar e a Capela Magnificat, local onde Nossa Senhora mesma nomeou como âncora para o seu espírito.

Esse elo ocorre da seguinte forma: o Banah compõe-se de duas peças em estilo relicário:

Um presente da Capela Magnificat

Relicário Banah

Uma peça menor conterá uma pequena placa onde será gravado o nome do participante ou de quem ele indicar (vivo ou falecido) e ficará afixada na parede da Capela Magnificat; a outra peça, maior, ficará no lar do participante e levará um fragmento da pedra da casa de Nossa Senhora em Éfeso.

A história desse fragmento da casa de Nossa Senhora, em Éfeso, é explicada pelo Sr. Raymundo Lopes:

“Nunca duvidar, fazer sempre, sempre o que o Céu nos pede para fazermos; mas quando o divino nos impele a situações que não se encaixam em nossos raciocínios, somos levados a pesquisar. Isto é bom, nos faz caminhar com energia, mesmo que esse caminho nos exija um esforço a mais neste mundo onde tudo gira em torno daquilo que pensamos.

Existe um fio condutor que liga o momento em que a minha tia se encontrava na hora em que a imagem de Aparecida estava sendo quebrada e atacada, sobrando no chão um fragmento da imagem que foi parar nos guardados de minha mãe, para depois chegar em minhas mãos, até o momento em que em Éfeso consegui tirar da parede um fragmento da casa onde viveu Maria, a Mãe de Jesus. Parece que são duas ações que se encaixam, que querem dizer algo, que se escrevem na curvatura do tempo, numa linguagem que somente pode ser lida por Aquele que comanda nossos dias. O divino deseja dizer algo nesta trajetória?”

Diante disso, em 12/4/2012, houve um diálogo entre o Sr. Raymundo Lopes e os Anjos, cujos trechos se transcrevem:

“(…) o ‘menino’ de azul disse-me:

– Fez um procedimento não recomendado aos olhares da moral divina, mas tudo será alterado se prosseguir com o intento de atender àqueles cujas possibilidades não alcançam uma visita à casa onde viveu a Senhora.

– Que foi que fiz?

– Saiu com um fragmento do local. Ele não lhe foi dado!

– Já sei, a pedra da parede da casa de Nossa Senhora, não é isso?

– Prossiga com sua determinação e deixe que os caminhos divinos reproduzam um bem-estar àqueles que obtiverem um presente da Capela Magnificat.

O ‘menino’ de amarelo disse-me:

– Terá dificuldade quanto à credulidade, mas aqueles que aceitarem o presente da Capela receberão o olhar maternal de Maria e experimentarão em seus lares a brisa fresca da Comunhão do Céu, porque todos nós temos no recolhimento da Mãe terrena do Senhor Jesus um ponto de equilíbrio.

– Posso prosseguir com a intenção de colocar na parede da Capela nomes de pessoas e pedir uma ajuda financeira para isso?

O de azul respondeu-me:

Nomes significam uma atenção de Deus. Ele não negará à Mãe uma atenção àqueles cujos nomes estarão gravados no local onde Ela mesma nomeou como âncora para seu espírito.

– Muito obrigado. Fico aliviado, porque desde que retornei sentia-me culpado.

– Culpado você continua, mas seu ato será transformado pelo poder divino. E Deus somente cria; e Ele criará com sua ação muitas benevolências. Ele assim determina. Nós somos felizes em fazer sua vontade e iremos reverter em paz a quem obtiver esses fragmentos.”

Portanto o Projeto Banah, ao estabelecer esse vínculo espiritual, permite nos colocarmos todos sob o abrigo do Coração Imaculado de Maria.

Além de todas as missas e orações recebidas em virtude do nome afixado na parede da Capela Magnificat, na abundância da graça, o participante contará ainda com as promessas dos anjos Gabriel e Uriel ao Sr. Raymundo Lopes, destacadas no diálogo transcrito.

Se você deseja participar desse projeto, preencha o formulário com os dados solicitados e siga as orientações abaixo:

FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DO BANAH

  1. Preencha o formulário online com seus dados pessoais, conforme solicitado;
  2. Informamos que a confecção das peças do Banah e o envio ao participante, somam o custo total de R$100,00 (cem reais). Infelizmente, essa despesa não pode ser paga pela Obra Missionária, que é uma associação sem fins lucrativos, mantida por meio de doações, razão pela qual é repassada ao participante. Porém, a partir do cadastro e da confirmação do pagamento desse valor único, o participante, além de receber o relicário contendo o fragmento da pedra da casa de Nossa Senhora em Éfeso, terá o nome, que indicar, afixado na parede da Capela Magnificat pelo período de 1(um) ano. Uma vez terminado este prazo, caso haja interesse em permanecer com o Banah na Capela Magnificat, o participante poderá fazê-lo efetuando a contribuição que desejar. Ressaltamos que essa doação se destina à manutenção da Capela Magnificat.
  3. No campo de “MENSAGEM COMPLEMENTAR”, informe qual a forma de pagamento desejado. Caso queira pagar com cartão de crédito, solicite que lhe seja enviado o link para pagamento;
  4. Você receberá um e-mail, confirmando a solicitação e as orientações para o pagamento;
  5. Se preferir efetuar depósito, os dados bancários são: conta corrente aos Missionários do Coração Imaculado, no valor de R$ 100,00 (cem reais) endereçado à CAIXA ECONÔMICA FEDERAL – Agência: 0091 – Controle/operação: 003 – Conta corrente: 2290-0. Neste caso, você deverá enviar o comprovante para o e-mail: banah@obramissionaria.com.br e informar os seus dados.

Termo de Compromisso que entre si fazem, de um lado os Missionários do Coração Imaculado e do outro o titular do formulário acima preenchido, nas seguintes condições:

Os Missionários do Coração Imaculado se comprometem a manter gravado, numa pequena placa constante do Banah, que será fixado no interior do conjunto arquitetônico da Capela Magnificat, na Vila Del Rey, Nova Lima (MG), em local escolhido pela direção da Obra Missionária, o nome do titular constante do referido formulário, pelo período de 1(um) ano. Nas Missas ali celebradas, será pedido à Mãe de Jesus que olhe por todos aqueles que têm ali seus nomes gravados. Neste ato, arcarei com as despesas de confecção e envio do Banah no valor total de R$ 100,00 (cem reais), ficando reservado à direção dos Missionários o direito de substituir o nome ali inscrito, caso não haja sua renovação, após 1(um) ano. Declaro ainda estar ciente de que, caso venha a ser renovado o meu pedido, mediante contribuição a ser definida por mim no momento da renovação, não terei direito a receber um novo relicário com fragmento da pedra da casa onde residiu a Mãe de Jesus, em Éfeso (Turquia). Fica a critério da direção da Obra Missionária proceder qualquer mudança que se fizer necessária, em qualquer tempo.

    Contatos:

    Dúvidas e orientações através dos telefones:

    (31) 3225-4688 e (31) 3225-4067.

    E-mail: contato@obramissionaria.com.br

    Responsável Direto: Gerson Neves

    Rua Alagoas, 1460 / 905 – Savassi, Cep: 30130-160 Belo Horizonte / MG

    Os comentários estão fechados.