Durante as últimas contestações à autoridade do Sumo Pontífice

Ano de 1992

Durante as últimas contestações à autoridade do Sumo Pontífice, ocupará o trono pontifício também seu último representante, que pelo seu cargo deveria pastorear as ovelhas de Cristo, padecendo por Seu nome. Mas isto não será feito; o Anticristo será conhecido; então o Vaticano será destruído e o Juiz de todas as crenças virá julgar Seu povo.

 

Comentário:

Em 1996, Nossa senhora disse a Raymundo: “O mal se alastra na Igreja e observo, desarmada por tanto desamor e infidelidade de seus bispos, arcebispos e cardeais, o meu prediletíssimo filho (o Papa), vítima inocente do poder emanado de uma maçonaria eclesiástica, cair indefeso, diante da força ditada pelo interesse em levar ao trono de Pedro aquele que a governará pela iniquidade.”

Aqui parece claro que o último, ou seja, o próximo papa será o anticristo, citado em tantas profecias, como em Daniel e também em Raymundo, dizendo que o tempo dele será de três anos e meio, terminando com a vinda de Jesus.

 

Referência: LOPES, Raymundo. Durante as últimas contestações à autoridade do Sumo Pontífice. In: LEMBI, Francisco. Raymundo Lopes, Daniel: Uma incógnita dos finais dos tempos. Belo Horizonte: Magnificat, 2010. p. 26.